Blog

Voce inclui na sua rotina movimentos naturais?

Se alguém te perguntar o que é natureza, você provalvelmente não irá incluir-se nesta definição. Houve um momento em que houve uma ruptura do homem com a natureza.  E consequentemente, do homem com ele mesmo.

Segundo o cientista Charles Darwin, criador da Teoria Evoluvionista, seres humanos não estão um pouco abaixo dos anjos, mas um pouco acima dos macacos.  E um animal privado de seu ambiente natural tende a sofrer sérios comprometimentos. Viver de forma artificial interfere não só nas nossas capacidades motoras, mas na qualidade dos nossos ritmos internos e circadianos, que regula nosso relógio biológico, nosso sono e apetite. Interfre também no sistema endócrino e no cérebro, gerando desequilíbrios físicos e psicológicos.

 

Excessos de conforto da vida moderna tem nos enfraquecido. De que adianta viver desconfortável no conforto?! Para nos execitar utilizamos máquinas, pra nos locomover usamos o carro, pra sentarmos, o sofá.  Diferente dos nossos antepassados, não precisamos mais caminhar longas distâncias em busca de alimento, caçar, correr, pular, escalar ou ultrapassar obstáculos para sobreviver. Hoje forrageamos no shopping, no supermercado, na internet, e nosso ciclo de satisfação não se corporifica.

 

Do ponto de vista evolutivo, vivemos em cidades desde ontem. Até  aproximadamente 12 mil atrás, viviamos como caçadores-coletores. Foi a partir da Revolução Agrícola, que nos reorganizamos e formamos as primeiras sociedades complexas, que deram origem as primeiras civilizações. Se taxa de mutação do DNA é 0,5% por cada milhão de anos, não tivemos tempo suficiente de nos readaptarmos ao novo comportamento.  Ou seja, embora a realidade seja bem diferente do passado, nossas funções originais são as mesmas desde o surgimento do Homo Sapiens, a cerca de  200 mil anos.

 

Algumas mudanças de hábito poderiam evitar maiores prejuízos. como incluir na rotina movimentos funcionais e utilitários para qual nosso corpo foi desenvolvido, evitar alimentos industrializados, realizar atividades em ambientes naturais, mesmo que em parques, praças ou jardins, e sempre que possível, passar periodicamente um tempo em contato direto com natureza.

 

Viver em harmonia é viver de acordo com a nossa natureza!

 

Saiba mais sobre o método de desenvolvimento integral através dos movimentos naturais a partir da biologia evolutiva, de praticas somáticas e do equilibrio do sistema nervoso no nosso proximo workshop do Treino Gaia, que vai acontecer, dias 18 e 19 de maio de 2019, em SP. Poucas vagas disponíveis, aproveite o desconto do segundo lote!

Macacastê,

Hérica Sanfelice

Saiba mais em:

Workshop para Profissionais do Movimento

 

Petiscos de Movimentos

Como anda a sua dieta de movimentos?

Pequenos petiscos de exercício - como subir escadas - podem melhorar a forma física. Parte traduzido e parte inspirado nos artigos dos jornais virtuaishttps://www.movnat.com/movnat-snacks/?utm_source=MovNat®+True+Nature™+News&utm_campaign=b284e8f5f9-Newsletter+-+Feb+14%2C+2019&utm_medium=email&utm_term=0_5e4dca9b1e-b284e8f5f9-411471077&mc_cid=b284e8f5f9&mc_eid=2324d83494  e https://medium.com/s/story/why-you-should-exercise-snack-throughout-the-day-d19341ee61d7

Gosto muito da comparação entre movimentação e alimentação, com faz a Dra Katy Bowman http://nutritiousmovement.com Se vc quer ter uma boa saúde, adiantaria comer apenas 3 refeições saudáveis  durante sua semana?

Claro que não. O corpo se molda de acordo com os estímulos que damos a ele, e não muda de uma hora pra hora, ele precisa de tempo, variedade e constância para que se desenvolva da melhor maneira possível. Mais importante que o exercício que vc faz três vezes por semana é a maneira que vc se movimenta no dia a dia.

Se você é como a maioria das pessoas, você evita a academia. E provavelmente não é  porque você odeia se exercitar. Mas porque você tem que se matricular numa academia, trocar de roupa, usar equipamentos, perder tempo de transito, e, claro, dispor 30 a 60 minutos de  malhação.

Mas e se subir as escadas algumas vezes por dia pudesse “contar” como exercício?

Cientistas canadenses que ajudaram a popularizar o treinamento intervalado de alta intensidade (HIIT) e o “treino de um minuto” lançaram novas pesquisas que apóiam uma nova maneira de melhorar a aptidão física: “são os petiscos de movimento”.

Não, não é um gel de energia à base de proteínas.

Pesquisadores da McMaster University, em Ontário, no Canadá, chamam de snacks estes breves periodos de exercício intercalados ao longo do dia. Seu recente estudo, http://www.nrcresearchpress.com/doi/pdf/10.1139/apnm-2018-0675publicado na revista Applied Physiology, Nutrition, and Metabolism, descobriu que “petiscos”ou snacks de  movimentos físicos - como subir rapidamente escadas algumas vezes por dia - podem efetivamente melhorar o nível de condicionamento físico de uma pessoa.

Em outros estudos recentes, esses petiscos  para exercício mostraram-se eficazes na redução de açúcar no sangue https://link.springer.com/article/10.1007%2Fs00125-014-3244-6#page-1 e na redução da pressão arterial https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/22776874- mais eficaz, até, do que um exercício diário de 30 minutos.

Os cientistas da McMaster designaram um grupo de adultos saudáveis ​​e sedentários para “subir vigorosamente” três lances de escada três vezes por dia, com um intervalo de uma a quatro horas entre eles, durante seis semanas. Seus níveis de aptidão foram testados contra um grupo de controle de não-exercitantes sedentários.

Em termos de aptidão cardiorrespiratória - com que eficiência o coração e os pulmões movimentam oxigênio para os músculos esqueléticos durante o exercício - os resultados foram modestos: uma melhora de 5%. Lanche de exercício não cria tanto estresse metabólico quanto, digamos, o treinamento. E é o estresse metabólico que move a agulha para a saúde cardiorrespiratória.

Mas a produção de energia dos petiscos do exercício (ou a quantidade de energia gerada) melhorou em 12%, a tolerância ao exercício melhorou e o desempenho funcional também melhorou. Embora mais pesquisas sejam necessárias, os resultados parecem bons para Michele Olson, PhD, FACSM, professora clínica sênior do Huntingdon College, em Montgomery, Alabama, que afirma ter visto resultados semelhantes em estudos de endurance de programas de exercícios mais formalizados como jogging/ caminhada mais intensa.

Enquanto a saúde cardiorrespiratória é importante, Olson diz que não devemos esquecer os benefícios da aptidão funcional adquirida com a prática de petiscar movimentos.

Quanto mais usamos nossos músculos - para puxar nossos ossos, girar nossas articulações, flexionar, estender, dobrar -, menos provável é que sofram  disfunções, diz Olson, incluindo dores muito comuns nas costas e no pescoço.

Caso contrário, continua ela, um estilo de vida sedentário leva a músculos fracos, o que leva a padrões de movimentos pobres que podem levar a lesões e a tipos de dor que nos mantêm ainda mais sedentários. É um ciclo de feedback que pode afetar a qualidade de vida.

Assumir pequenos desafios de movimentos durante seu dia, é capaz de mudar seu mindset e te encorajar a levar uma vida mais ativa e saudável – e vai te proporcionar uma sensação prazerosa– ao invés de dizer “eu nunca vou conseguir isso”para “nossa, eu nem sabia que poderia fazer isso!’

Segundo Dr. Phd Antonio Stecco, no Encontro Internacional das Disfunções da Fascia e Envelhecimento, em fevereiro de 2019,  120 segundos de alongamentos suaves é o tempo suficiente para aumentar a  hidratação da fáscia, diminuir a resistência dos tecidos, melhorar o metabolismo das células e reduz risco de lesões e dores.

Não pergunte quantas vezes vc deve se exercitar por semana, ao invés disso, pergunte a si mesmo quantas vezes vc pode se mover durante o dia!

Inclua no seu dia a dia movimentos naturais, simples e funcionais. Fique de cócoras, sente no chão, ande descalço, passe por cima e por baixo das coisas, caminhe, use as escadas varia a intensidade, faça mov rápidos e lentos, carregue coisas leves e pesadas e evite passar muito tempo na mesma posição.  Movimente-se mais e treine menos – como diz Prof. Vitor Carrara da Corrida Ancestral.

E a beleza de tudo isso é que, ao invés de dor e sofrimento,  seu corpo reconhece e sente prazer em se mover de maneira natural!

Macacastê <3

Hérica

 

Braquiação e Sistema Fascial

 

Sistema Fascial e Movimento Natural - Fascial Fitness Certification por Hérica Sanfelice

Braquiação (do latim brachium, que significa braço)

é a locomoção realizada apenas pelos braços, muito utilizado pelos primatas, grupo de mamíferos ao qual os seres humanos pertencem.

Alguns primatas, como alguns hominídeos e babuínos, são mais terrestres do que arborícolas, mas todas as espécies do grupo  possuem adaptações para trepar em árvore e escalar rochas  e montanhas. Supender-se e locomover-se pelos braços, é portanto, um movimento natural do ponto de vista biológico e evolutivo.

 

Antes mesmo de caminhar, ainda bebês já podemos nos agarrar as coisas com força, graças ao movimento reflexo de preensão palmar. Este reflexo (que vem de quando, há milhares de anos as crianças tinham que agarrar-se à penugem da mãe) perde-se por volta de quatro meses. Nesta altura a criança continua a agarrar o dedo, mas solta-o de seguida. Com 14 meses, a capacidade de preensão já é muito similar a de uma adulto (Gallahue). As habilidades de escalada retornam antes mesmo da marcha, porque tem um papel importante na sustentação e equilibrio do tronco.

 

A adaptação de padrões comportamentais ao meio faz com que o corpo, inteligentemente, mantenha sua função original, ou então as torna “vestigiais”ou “rudimentares” até que se sejam utilizados e se transformem em novos padrões motores ao longo da evolução da espécie pelo método da seleção e mutação. (Darwin).

 

A prática dos movimentos naturais tem como objetivo resgatar as potencialidades do corpo e evitar doenças de imcompatibilidade genética geradas pela imobilidade  ou pelo excesso de movimentos repetitivos ou muito especializados do mundo moderno.

 

Realizar as habilidades motoras em diferentes eixos, planos e direções, criam redes estruturais de colágeno capazes de transmitir força,  integrar o sistema, nutrir as células e tem papel fundamental na organização do movimento e na estrutura do corpo.  São por essas cadeias miofascias de tensão e integração que a energia mecânica circula e produz movimentos eficientes. O treinamento do tecido conjuntivo permite que o corpo seja mais resistente, elástico, fluido e coordenado. Ou seja, quanto mais resiliente, menos propenso a lesões e disfunções.

 

O treino das fascias é um importante elemento para que o corpo seja utilizado para aquilo que ele foi feito e resgata as funções que adquirimos em milhoes de anos de evolução. A utilização de materiais mais naturais no Treino Gaia, como bambús, pedras, madeira e sementes, tem o objetivo de reavivar a memória ancestral e desta forma, ampliar o sentimento de conexão com a natureza através da forma, textura, temperatura, do toque e da pressão no corpo – estimulando as fascias, integrando o corpo e ampliando possibilidades!

 

 

 

 

 

 

PRINCÍPIOS DO FASCIAL FITNESS  APLICADOS À BRAQUIAÇÃO:

I - LOADIND STRETCHING: passivo, dinâmico, pandicular. (camadas superficial, media e profunda).

 

PASSIVO: Movimento estático. A tração gerada pela gravidade promove uma tensão tensegral – que conecta o corpo e dá a sensação de unidade,  ‘Tensão gera espaço interno’, Laban. O perimísio e tecido fascial intramuscular se alongam no sentido dos músculos.  A permanência na postura promove um efeito analgésico e anti-inflamatório local. Atua nas camadas fasciais mais       superficiais.

Principais trilhos miofasciais envolvidos:

- Linha superiores anterior e posterior e profundas anterior e posterior dos braços (LPAB, LPPB, LSAB, LSPB);

- Linha Superficial Anterior (LSA);

- Linhas Laterais (LL) ;

DINÂMICO: Movimentos realizados a partir de uma ativação muscular, que estimulam a capacidade elástica dos tecidos fascias mais densos, como tendões, ligamentos, aponeuroses e as fibras intramusculares transversais. Aumenta a coordenação intramuscular e a comunicação entre cadeias sinérgicas.

Exercício 1-  Alongamento dinâmico a partir dos movimentos pra cima e pra baixo dos pés (camadas mais superficiais da fascia).

Atua nas:

- Linha superiores anterior e posterior e profundas anterior e posterior dos braços (LPAB, LPPB, LSAB, LSPB);

- Linhas Laterais (LL) ;

- Linha Funcional Anterior (LFA);

- Linha Funcional Posterior (LFP)

 

Exercício 2 – Alongamento dinâmico a partir do movimentos laterais (estimula a camadas mais superficial da fascia).

Atua nas:

- Linha superiores anterior e posterior e profundas anterior e posterior dos braços (LPAB, LPPB, LSAB, LSPB);

- Linha Superficial Anterior (LSA);

- Linhas Laterais (LL) ;

- Linha Funcional Ipsilateral (LFI).

 

Exercício 3 – Alongamentos dinâmicos em rotação. (estimula as camadas superficial e média da fáscia)

Atua nas:

- Linha superiores anterior e posterior e profundas anterior e posterior dos braços (LPAB, LPPB, LSAB, LSPB);

- Linha Superficial Anterior (LSA);

- Linhas Laterais (LL) ;

- Linha Funcional Espiral (LFE).

 

Exercício 4 – Alongamentos dinâmicos com recolhimento das pernas.

Atua nas:

- Linha superiores anterior e posterior e profundas anterior e posterior dos braços (LPAB, LPPB, LSAB, LSPB);

- Linha Funcional Anterior (LFA);

- Linha Funcional Posterior (LFP)

- Linhas Laterais (LL) ;

- Linha Profunda Anterior (LPA);

- Linha profunda posterior (LPP)

 

 

Exercício 5 - PANDICULAÇÃO: Movimentos contínuos, rítmicos e multivetoriais, realizados em pré-tensão, mais neurológico que neuromotor. Permitem a remodelação e conexão de novos percursos da energia mecânica pelos trilhos miofasciais, expandindo a adaptabilidade e capacidade do corpo de produzir movimentos eficientes. Envolve as três camadas miofasciais.

 

II - RECOIL ELASTICITY– recolhimento elástico dos tecidos para estimulação de produção de colágeno: tonificação e fortalecimento das estruturas a partir de movimentos oscilatórios e pendulares, com carga suficiente para gerar adaptações. O contra-movimento preparatório permite que o corpo mantenha a integridade e a tensão necessárias para produção de movimento. Cria um feito catapulta gerado pela aceleração e desaceleração do movimento, fazendo com que o corpo se movimente da maneira mais eficiente.

 

Pra saber mais, venha participar do nosso Workshop Treino Gaia para profissionais da área do movimento!

 

Referências:

MYERS, T; Trilhos Anatômicos, Meridianos Miosfasciais para terapeutas manuais e do movimento. São Paulo: Edição brasileira, Ed. Manole, 2016.

SCHLEIP et al., Fascial Fitness, suggestions for a fascia-oriented training approach in sports and movement therapies. Original Article: Terra Rosa e-magazine 7/2011. www.terrarosa.com.au

 

Mude sua experiência pra mudar a si mesmo

A maioria das pessoas não consegue atingir o objetivo de se tornar uma pessoa fisicamente ativa porque fixam metas grandiosas, sem levar em consideração as pequenas mudanças necessárias para mudar um padrão de comportamento.

Fazemos uma resolução mental daquilo que não depende só da mente, mas também da abertura do seu corpo para uma transformação, e o corpo não muda de uma hora pra outra - nem de forma, nem de hábito. Focar no resultado faz com que nos tornemos cada vez mais distantes do objetivo, e alheios do momento presente. Eu vejo muito isso, e se vc é da área do movimento, tenho certeza que vc também: uma pessoa insatisfeita consigo mesma, sedentária, acima do peso, decide fazer uma mudança drástica e treinar para uma maratona.

Não que isso seja impossível, mas isso só será atingido com muito estresse e sofrimento... eu já passei por isso. Tenho um alto grau de exigência de performance e estética, e já me frustrei bastante. Quando não conseguia atingir um objetivo, me sentia fracassada e isso minava a minha autoconfiança e a auto-estima (às vezes me alieno e ainda caio na armadilha do ego).

Mas algo que me ajuda a me libertar deste vicio é abandonar o desejo de estar em outro lugar além de aqui e agora, algo do tipo AA -Alcólatras Anônimos: só por hoje, eu vou fazer uma atividade física, sem sofrimento, pelo tempo que for gostoso e divertido, sem pressão por resultados. É assim que estou fazendo agora que resolvi aprender a velejar de kite surf! Desta forma eu tenho a chance de transformar minha percepção com pequenas experiências, e fazer algo que me faça bem. E como consequência, eu posso colher benefícios a médio e longo prazo.

Se for pra dar uma dica: ressignifique o tempo de mover seu corpo, não trate seu treino como remédio, punição, ou mesmo auto-afirmação, aproveite a oportunidade de entrar em contato com vc mesmo de maneira mais celebrativa. Busque transformar a suas experiências ao invés de transformar a si mesmo. Deixe que as experiências se encarreguem disso....Temos a tendência de desvalorizar o poder do simples e cotidiano - como se a felicidade estivesse em algum outro lugar além do momento presente...

Se você acha chato se movimentar, lembre-se que não existe movimento monótono, existe falta de presença. Quando vc habita seu corpo inteiramente vc melhora o seu nível de bem-estar, de aceitação e aí sim, pode esperar por grandes mudanças de comportamento.

Macacastê 🐒

bjs de Gaia