Petiscos de Movimentos

Como anda a sua dieta de movimentos?

Pequenos petiscos de exercício - como subir escadas - podem melhorar a forma física. Parte traduzido e parte inspirado nos artigos dos jornais virtuaishttps://www.movnat.com/movnat-snacks/?utm_source=MovNat®+True+Nature™+News&utm_campaign=b284e8f5f9-Newsletter+-+Feb+14%2C+2019&utm_medium=email&utm_term=0_5e4dca9b1e-b284e8f5f9-411471077&mc_cid=b284e8f5f9&mc_eid=2324d83494  e https://medium.com/s/story/why-you-should-exercise-snack-throughout-the-day-d19341ee61d7

Gosto muito da comparação entre movimentação e alimentação, com faz a Dra Katy Bowman http://nutritiousmovement.com Se vc quer ter uma boa saúde, adiantaria comer apenas 3 refeições saudáveis  durante sua semana?

Claro que não. O corpo se molda de acordo com os estímulos que damos a ele, e não muda de uma hora pra hora, ele precisa de tempo, variedade e constância para que se desenvolva da melhor maneira possível. Mais importante que o exercício que vc faz três vezes por semana é a maneira que vc se movimenta no dia a dia.

Se você é como a maioria das pessoas, você evita a academia. E provavelmente não é  porque você odeia se exercitar. Mas porque você tem que se matricular numa academia, trocar de roupa, usar equipamentos, perder tempo de transito, e, claro, dispor 30 a 60 minutos de  malhação.

Mas e se subir as escadas algumas vezes por dia pudesse “contar” como exercício?

Cientistas canadenses que ajudaram a popularizar o treinamento intervalado de alta intensidade (HIIT) e o “treino de um minuto” lançaram novas pesquisas que apóiam uma nova maneira de melhorar a aptidão física: “são os petiscos de movimento”.

Não, não é um gel de energia à base de proteínas.

Pesquisadores da McMaster University, em Ontário, no Canadá, chamam de snacks estes breves periodos de exercício intercalados ao longo do dia. Seu recente estudo, http://www.nrcresearchpress.com/doi/pdf/10.1139/apnm-2018-0675publicado na revista Applied Physiology, Nutrition, and Metabolism, descobriu que “petiscos”ou snacks de  movimentos físicos - como subir rapidamente escadas algumas vezes por dia - podem efetivamente melhorar o nível de condicionamento físico de uma pessoa.

Em outros estudos recentes, esses petiscos  para exercício mostraram-se eficazes na redução de açúcar no sangue https://link.springer.com/article/10.1007%2Fs00125-014-3244-6#page-1 e na redução da pressão arterial https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/22776874- mais eficaz, até, do que um exercício diário de 30 minutos.

Os cientistas da McMaster designaram um grupo de adultos saudáveis ​​e sedentários para “subir vigorosamente” três lances de escada três vezes por dia, com um intervalo de uma a quatro horas entre eles, durante seis semanas. Seus níveis de aptidão foram testados contra um grupo de controle de não-exercitantes sedentários.

Em termos de aptidão cardiorrespiratória - com que eficiência o coração e os pulmões movimentam oxigênio para os músculos esqueléticos durante o exercício - os resultados foram modestos: uma melhora de 5%. Lanche de exercício não cria tanto estresse metabólico quanto, digamos, o treinamento. E é o estresse metabólico que move a agulha para a saúde cardiorrespiratória.

Mas a produção de energia dos petiscos do exercício (ou a quantidade de energia gerada) melhorou em 12%, a tolerância ao exercício melhorou e o desempenho funcional também melhorou. Embora mais pesquisas sejam necessárias, os resultados parecem bons para Michele Olson, PhD, FACSM, professora clínica sênior do Huntingdon College, em Montgomery, Alabama, que afirma ter visto resultados semelhantes em estudos de endurance de programas de exercícios mais formalizados como jogging/ caminhada mais intensa.

Enquanto a saúde cardiorrespiratória é importante, Olson diz que não devemos esquecer os benefícios da aptidão funcional adquirida com a prática de petiscar movimentos.

Quanto mais usamos nossos músculos - para puxar nossos ossos, girar nossas articulações, flexionar, estender, dobrar -, menos provável é que sofram  disfunções, diz Olson, incluindo dores muito comuns nas costas e no pescoço.

Caso contrário, continua ela, um estilo de vida sedentário leva a músculos fracos, o que leva a padrões de movimentos pobres que podem levar a lesões e a tipos de dor que nos mantêm ainda mais sedentários. É um ciclo de feedback que pode afetar a qualidade de vida.

Assumir pequenos desafios de movimentos durante seu dia, é capaz de mudar seu mindset e te encorajar a levar uma vida mais ativa e saudável – e vai te proporcionar uma sensação prazerosa– ao invés de dizer “eu nunca vou conseguir isso”para “nossa, eu nem sabia que poderia fazer isso!’

Segundo Dr. Phd Antonio Stecco, no Encontro Internacional das Disfunções da Fascia e Envelhecimento, em fevereiro de 2019,  120 segundos de alongamentos suaves é o tempo suficiente para aumentar a  hidratação da fáscia, diminuir a resistência dos tecidos, melhorar o metabolismo das células e reduz risco de lesões e dores.

Não pergunte quantas vezes vc deve se exercitar por semana, ao invés disso, pergunte a si mesmo quantas vezes vc pode se mover durante o dia!

Inclua no seu dia a dia movimentos naturais, simples e funcionais. Fique de cócoras, sente no chão, ande descalço, passe por cima e por baixo das coisas, caminhe, use as escadas varia a intensidade, faça mov rápidos e lentos, carregue coisas leves e pesadas e evite passar muito tempo na mesma posição.  Movimente-se mais e treine menos – como diz Prof. Vitor Carrara da Corrida Ancestral.

E a beleza de tudo isso é que, ao invés de dor e sofrimento,  seu corpo reconhece e sente prazer em se mover de maneira natural!

Macacastê <3

Hérica

 

Comments are closed.